UCAN JÁ ADERIU À MAGNA CHARTA UNIVERSITATUM

A Universidade Católica de Angola é desde o dia 18 de Setembro de 2018, uma das 74 universidades de 29 países do mundo, que decidiram engrossar alista das 889 universidades mundiais signatárias da Magna Charta Universitatum. A Cerimónia decorreu na Universidade de Salamanca, na cidade de Salamanca, Espanha e a UCAN esteve representada pelo Magnífico Reitor, Padre Doutor José Vicente Cacuchi e o Secretário Executivo da Reitoria, Dr. Nlandu Matondo.

 

A UCAN torna-se, deste modo, membro efectivo da Magna Charta e embaixadora dos princípios e valores que fundam a identidade de qualquer instituição de Ensino superior, enquanto centro por excelência de produção e difusão de conhecimentos úteis à sociedade e indispensáveis para o desenvolvimento sustentável das comunidades.

A cerimónia ficou também marcada pela procissão solene dos Reitores, autoridades civis e académicas, que partiram em desfile, do Pátio das Escuelas da Universidade de Salamanca à Plaza Maior, ante uma impressionante multidão.

Na ocasião, discursaram o Magnífico Reitor da Universidade anfitriã, Professor Doutor Ricardo Rivero, bem como o Presidente da Magna Charta Universitatum, Dr. Sijbolt Noorda, que anunciou a celebração do 31º aniversário da Magna Charta, a ter lugar em Setembro do próximo ano, no Canadá.

 

Criada em 1988, em Bologna por um conjunto de 338 Reitores de universidades Europeias, a Magna Charta Universitatum é uma associação que propõe um modelo de universidade assente na liberdade académica e na autonomia dos processos de ensino e investigação científica, longe de qualquer servilismo político, económico e ideológico. Desde então, os associados da Magna Charta têm feito inúmeros estudos, no sentido de identificar os valores que devem ser ensinados e vividos nas universidades, com o intuito de garantir que as universidades associem ao seu poder científico, tecnológico, pedagógico, crítico e inovador, a profundidade axiológica, consubstanciada na integridade, na transparência, no respeito pelas ideias dos outros, na tolerância, na justiça e no humanismo. Premissas que fazem da universidade uma verdadeira oficina, não só transformadora da mente humana, mas também edificadora de uma sã e íntegra personalidade propiciadora de uma cidadania consciente e responsável.

Preocupação que, de resto, se reflectiu no tema central escolhido para reflexão, na ocasião da celebração dos 30 anos da Magna Charta Universitatum que, por sinal, coincidem com o 8º centenário da Universidade de Salamanca: “University values in a changing world: on the way towards a revised version of the Magna Charta Universitatum”.

A cerimónia foi bastante concorrida, quer pelo número expressivo de universidades já signatárias da Magna Charta presentes ao evento, quer pelas universidades que aderiram à referida Associação, assinando a referida Charta, quer mesmo pelos milhares de indivíduos que acorreram à cerimónia prestigiada pelo discurso de Sua Majestade Filipe VIº, Rei da Espanha acompanhado de sua mui digna Esposa, Rainha Letícia Ortiz Rocasolano.

Os detalhes desta cerimónia podem ser encontrados no site da Magna Charta: http://www.magna-charta.org/

Siga-nos

Estamos nas Redes Sociais. Siga-nos dando um click.

Quem está em linha?

Temos 208 visitantes e sem membros em linha