Latest Articles Module

This module shows a list of the most recently published and current Articles. Some that are shown may have expired even though they are the most recent. Help

Most Read Content

This module shows a list of the currently published Articles which have the highest number of page views. Help

News Flash

Displays a set number of articles from a category based on date or random selection. Help

  • O Magnífico Reitor da UCAN, Padre Doutor José Vicente Cacuchi recebeu nesta terça-feira, recentemente, o Embaixador do Japão em Angola, Yuk Komori que se fez acompanhar pela sua secretária. A deslocação do diplomata japonês à Universidade deveu-se uma preocupação registada pela sua comissão que atende ao facto de não existirem, no Japão, estudantes bolseiros da Universidade Católica de Angola.

    No entanto, Yuk Komori informou que existem bolsas para licenciaturas e mestrados e que as mesmas podem ser solicitadas, a partir de Maio, após a um comunicado prévio do Gabinete de Desenvolvimento de Carreiras e Cooperação Institucionais da UCAN.

    O responsável manifestou, igualmente, o interesse promover uma parceria entre a UCAN e uma universidade japonesa denominada Sophia, assim como, divulgar a cultura japonesa na UCAN através de realização de conferências e trabalhos de pesquisas.

     
  • O Departamento de Mestrados da Faculdade de Economia da UCAN testemunhou no dia 02 de Agosto, a defesa de dissertação de mestrado sobre “O Impacto da Variação do Consumo Per Capita de Electricidade no PIB Per Capita, a Evidência de Dezasseis Países da África Subsaariana”.

    Foi autor da referida dissertação o, agora Mestre, Custódio Ribeiro que obteve 17 valores, como nota de avaliação. Compuseram a Banca Examinadora o Dr. Félix Vieira Lopes, a Dra. Albertina Delgado e o Dr. Álvaro do Nascimento.

    O acto aconteceu na sala 205, no 2º andar do edifício principal da UCAN.

     
  • A Direcção dos Recursos Humanos promoveu no dia 31 de Julho, uma mesa redonda sobre “Mulher Africana Hoje e Amanhã”, em saudação ao dia da mulher africana comemorado neste mesmo dia desde 1962. A actividade que decorreu no salão nobre da UCAN contou com a presença da Vice-Reitora para Área Académica, Dra. Maria Helena Miguel que esteve ladeada do Secretário-Geral da UCAN, Dr. Laurindo Miji Viagem.

    A Vice-Reitora que mencionava uma colonista brasileira sublinhou, no seu discurso de abertura, que a luta da mulher deveria ser mais abrangente possível, deveria ser uma luta social contra a pobreza pelo incentivo de oportunidade a uma boa educação, saúde e emprego, pela partilha da lide doméstica e do cuidado com os filhos para que se promova a tão almejada elevação espiritual e emancipação entre homens e mulheres.

    Foram abordados no evento temas como “O Direito Laboral no Feminino”, pela Dra. Márcia Nigiolela, e “Gestão Pessoal”, Dra. Marli Santana. Foi moderador da referida mesa o senhor Milton Bernardo.

    A Directora Adjunta dos Recursos Humanos, Dra. Creusa Albino procedeu ao encerramento da cerimónia e durante a sua explanação agradeceu a presença de todos, felicitando de forma particular as mulheres que tiraram algumas horas do seu tempo para juntas reflectirem sobre o tema que considera ser pertinente, actual e que despoleta muitas discussões.

    Na sequência celebrativa do dia da mulher africana, a organização aproveitou para celebrar o aniversário dos funcionários nascidos no mês de Julho. O momento foi aberto pelo Secretário-Geral da UCAN que parabenizou os aniversariantes e junto dos demais colegas cantaram a celebre canção “Parabéns a Você”, apagaram a vela e brindaram as taças de champagne.

     
  • A Faculdade de Economia da UCAN realizou entre 20 e 21 de Julho, um workshop sobre “Construção de cv´s e preparação de entrevistas de emprego”. A formação que contou com mais de cinquenta candidatos, decorreu na praça de alimentação e teve por objectivo, preparar os estudantes sobre como fazer correctamente um curriculum vitae, bem como, encarar uma entrevista de trabalho.

    Além disto, os estudantes aprenderam como trabalhar em equipa, como identificar e desenvolver as duas competências, como elaborar um discurso de apresentação para uma entrevista e por último fizeram uma simulação de entrevistas com empresas previamente selecionadas para o efeito.

    A formadora Idaldina Reis mostrou-se satisfeita não só pela adesão, mas também, pela forma como os estudantes manifestavam o interesse em querer aprender. “Eles estavam muito motivados, por isso questionavam constantemente”.

    Para a formadora Laurinda Sacala, a entidade empregadora está mais interessa em saber o que o candidato tem a oferecer em termos de competências e não determinadas informações que verificamos nalguns curricula. “Há determinados itens que eles incluíam no curriculum e que depois puderam constatar que são irrelevantes, como por exemplo o número do BI, o nome dos pais são informações que já constam na cópia do bilhete que vai anexada”, disse.

    Os estudantes não ficaram de fora, falaram sobre o que os incentivou a inscrever-se e o que aprenderam com a referida formação. A candidata Beatriz Dinavale, finalista do curso de economia e gestão, disse que a ânsia de encontrar o primeiro emprego incentivou-a a apostar e que antes não sabia de coisas que acabou por aprender na formação.

     
  • A Faculdade de Direito da UCAN e o Serviço Nacional de Contratação Pública realizaram, recentemente, a cerimónia de entrega de certificados aos formandos do curso de Contratação Pública baseado na Lei 9/16. O evento decorreu no salão nobre da UCAN e contou com a presença do Vice-Decano da Faculdade de Direito, Dr. Moreira Lopes, para entrega dos referidos certificados.

    O curso que teve duração de 45 dias, visou capacitar os formandos para apresentar soluções em sede de matérias sobre contratos públicos. Os cerca de 80 formandos avaliaram a formação. Para alguns a avaliação é positiva e por isso encorajaram e incentivaram a organização a promover mais o curso, como ferramenta de divulgação da lei.

    Para o Vice-Decano da FDUCAN, os recém-formados levantaram muitas reflexões, sobretudo, a volta da obediência às chamadas ordens superiores mesmo quando ilegais e da planificação e racionalização em termos de despesas realizadas a cada um dos servidores públicos, o que mostra que ainda há muitos aspectos da referida lei que precisam de ser abordados com muita profundidade.

Mais artigos...

Siga-nos

Estamos nas Redes Sociais. Siga-nos dando um click.

Quem está em linha?

Temos 95 visitantes e sem membros em linha

Está em... Home Pages Extensions Modules Content Modules