News Flash

Displays a set number of articles from a category based on date or random selection. Help

  • A Universidade Católica de Angola é a 40.ª melhor universidade africana, segundo a UNIRANKING. A informação vem estampada no site da organização (https://www.4icu.org/top-universities-africa/). Esta é a segunda classificação da UCAN por este ranking, sendo que na primeira vez ficou posicionada em 78.º lugar ( 2017). A subida de mais de 38 espaços, é seguramente um reconhecimento dos esforços que a UCAN vem fazendo para melhor nas áreas de ensino e dos serviços aos estudantes e à sociedade.
    A UNIRANKING avalia o desempenho de 200 universidades africanas. Segundo anúncio na sua página, a UniRank atende os seguintes critérios: ser uma Instituição acreditada ou com licença para ensinar, obtida na instituição apropriada para reconhecer as instituições de ensino superior; oferecer cursos de licenciatura (com pelo menos 4 anos de duração) e / ou pós-graduação (mestrado ou doutorado) e realizar cursos, predominantemente, no formato tradicional, ou seja, de ensino presencial.
    A UCAN, até ao momento, aparece em, pelo menos, três rankings, a International Colleges and Universities (http://fau-me.com/2017/01/30/ranking-das-10-melhores-universidades-angolanas-2017/), a Webmatrics ( http://www.webometrics.info/en) e a Uniranking.

    A International Colleges and Universities avalia o desempenho das universidades angolanas e classificou, em 2016 e 2017, a UCAN em 1.º lugar. Segundo a organização os critérios têm a ver com a taxa de empregabilidade e pesquisas; já a webmatrics avalia a UCAN na posição 449, tendo como meio site da UCAN e como critérios as actividades realizadas, os resultados das actividades de ensino e pesquisa, a relevância e o impacto dessas actividades na sociedade, com ajuda de uma fórmula matemática.

     
  • A Universidade Católica de Angola encerrou no dia 18 de Novembro o ano lectivo 2017. A Cerimónia de encerramento serviu ainda para apresentação e premiação dos estudantes que mais se destacaram no ano lectivo de 2016. O evento decorreu na praça da alimentação e iniciou com uma celebração eucarística, presidida pelo Magno Chanceler da UCAN, Dom José Manuel Imbamba.

    Durante o evento foram homenageados os Drs. Justino Pinto de Andrade e António Costa, Ex-Decano da Faculdade de Economia e Gestão e Ex-Decano da Faculdade de Ciências Humanas.

    O Magnífico Reitor da UCAN, Padre Dr. José Vicente Cacuchi, fez o descerramento dos quadros de honra e proferiu o discurso de encerramento.

    O Grupo Coral da UCAN animou o evento, entoando os cânticos na missa e cantando o Hino Nacional da República de Angola de Angola e o Hino Universitário, na cerimonia de premiação dos melhores estudantes.

    Segue a relação nominal dos melhores estudantes da Universidade Católica de Angola em 2016: Curso de Direito; Eloneida Maneco, Joni Pereira, Ângela José, Delmiro Ymbi, Emanuel Cunha, Gizela Godi, Miguel Almeida, Milena Costa, Rafael Ndumba, Yunara Vicente, Adriano Torres, Aida Fernandes, Benilson Cristóvão, Bernadino Kambinda, Daniel Quinito, Darcira Pestana,Eliseu Sambumba, Elsa Furtado, Elton Carlos, Fernando Kakulo, Flávio Miguel, Francisco Nhanga, Gonçalves Vieira, Horácio Purélio, Jânio Pinto, José dos Santos, Kennedy Benguela, Sabino Quinguelele e Sandra Veríssimo; Psicologia do trabalho e das organizações; Josyanne da Costa, Edvânia Cassange, Manuela António, Paulo Dumbo, Rita Filipe, Tabita Dembi, Alcides Lumbo, Maria Bernardo e Russel Florentino.

    Psicologia Clínica: Maria Manuel, Chelsea Pereira, Dores Mandavelas, Judite Chilala, Lizandra António, Albertina Caputu, Domingas Camos, Lilian Tuma, Margareth Queta, Maria de Oliveira, Rosaldina Cortez, Cecília Pinto, Hassana Cardoso e Inácio Kahamba; Engenharia de Petróleos; Akasana Malassi, Saúde Pública; Ana João, Guilhermina da Costa, Alberto Paulo,, Cristiano de Almeida, Jorge Germano e Junior Jorge; Línguas e Administração; Análio Durão, Noé Cardoso, Ismara Marques e Maria Zaza; Gestão Financeira; António Selalo, Economia; Emanuel da Cunha, Perilcles Facata, Abraão Hungulo e Edvaldo Carlos, Economia e Gestão; Inácio Essita, Engenharia de Informática; Garcia Paulo, Duneth da Silva e Elisângela Gaspar.

    Engenharia de Telecomunicações; Inácio Nzage, Telma Congo, Domingos Cortez e Makanda Silusu, Economia e Gestão da Saúde; Pedro dos Santos e Tomasina Vyelenge, Sociologia; Abel Serafim e Belarmino Hisimonula, Contabilidade e Administração; Anderson Luís, Flogina Penhor, Teologia; Innocência Jericho e Nutrição; Manuel Sermão.

    Melhores estudantes do Instituto Superior Dom Bosco em 2016: Curso de Pedagogia; Adão Segunda, Boás dos Santos, Rodrino Celestino, Alice Santinho, Angelina Mendes, Santa Garcia, Horácio Moisés, Makaia Gonga, Rita António, Ronaldo Pandas, António Vengui, Feliciano Solivi, Florianápoles Manuel, Francisco Longo, Justino Moma, Laura Dias, Leocádia Jico, Lucas Vitorino, Margarida do Nascimento, Maria Fonseca, Maria de Nazaré Garcia, Maria Matumona, Maribel do Céu Sabino, Neusa Armando Chavito, Paulina Cassinda, Carlos Caluvili, Yuri David Catchama, António Paulo Cristóvão, Edeltrudes Francisco, Ilda Filipe, Luísa Fernando, Moisés Sebastião Sapende, Nilsa Caquesse Canjila e Valdemiro Sebastião Morais.

    Curso de Filosofia: António José, Crisóstomo Ngala, Daniel Corino, Gemilson Pascoal, Inocêncio Ningole, Cândido Sapalo, Canga Mazoa, Domingos Supuleta, Filipe Cahungo, Francisco Makala, Hilário Saculava, Honorato Gabriel, Jerónimo Júlio, José Nambonge, Luís Sacâmia Kahenjengo, Mauro Panzo, Quintino Samayenje, Pedro Massuca, Abel Cham Gonjo, Adelino Dumbo Ngondo, António Teca Dicondele, Tomás Kupangela, Adriano Cani, Carlos Elias Chimuco, David Ndambuka Kahamba, Domingos Miguel, Elves Agostinho, Canuwela Mutengela António, Esmael Sombo Crisólogo, Fernando António Sieta, Florentino Kanequetela, Francisco Chimuco, Gil Mateus, Jacinto Tchaly Sangueve, Jacob Francisco Culembe, Justino Chindombe, Lindo Cosme Bernabé, Machava Borges Domingos, Osvaldo Fragoso dos Santos, Paulino Huambo Bumba, Rafael Kutonokota Kinta, Sérgio Adão, Valentino Mbendu, Alberto André António, Almirande Manuel Cardoso, André Mingas, António Paulo Cristóvão, António Tavares Glória Fio, Baptista Chisseque Mucatala, Cristiano Ferreira Cardoso Faustudo, Daniel Feka Kaliquita, Dércio Henriques Njange, Edgar Nova, Elisandro Gomes Cabangage, Evaristo Edilson Kanyungu, Hermenegildo Samuel, João Candongo Muhala, José Florindo da Costa, José Fuluta, Manuel Fina, Mário Sampaio Pelu, Mateus Chicoco, Quintino Padre Samacaca, Samuel Maholi Katchipa Muhatili, Tomás Ngelepete Kambundu, Valentino Cusseca Ndjololo Canjongo, Virgílio Antunes Inácio Moma e Wilson Domingos Muongo Zage.

    Melhores estudantes do Instituto João Paulo II em 2016: Curso de Serviço Social; Joaquim Jorge Camoio, Hermenegilda Samantha Jacinto, Hermenegilda Samantha Jacinto, Lucinda Miguel, Pedro Francisco, Albertina Joaquim Oliveira, Balduino de Almeida, Chantal Bunga, Ilda Neves Francisco, Julieta Bernardo José, Maria de Freitas, Paulino Fernando, Victorina Masseu António, Albertina Miguel, Floriana Lioko, Gideão Freitas Ferramenta, Isabel Lohambe Wango, Josina Cadete da Silva Costa, Luís Chicoco Catumbela, Marcela Dias Augusto, Patricia Alves e Pedro Tuca Rodrigues, Curso de Educação Moral e Cívica; Teresa Domingos Manuel e Esmeraldo Monteiro Joaquim.

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     
  • O Vice-Presidente da República, Dr. Bornito de Sousa, deslocou-se no dia 19 de Outubro, à Universidade Católica de Angola para uma visita de cortesia, em reconhecimento do tempo de trabalho como docente. O Governante foi recebido pela família ucaniana, na Praça de Alimentação, numa cerimónia presidida pelo Magno Chanceler da UCAN, Dom José Manuel Imbamba, ladeado pelo Vice-Presidente, Dr. Bornito de Sousa e o Magnífico Reitor da UCAN, Padre Doutor Vicente Cacuchi. Antes disso, Vice-Presidente teve um encontro privado com o Magno Chanceler, o Magnífico Reitor e os demais membros Corpo Reitoral.  

    Além de enaltecer o facto de “um dos filhos desta casa ter ascendido ao mais alto nível do aparelho governativo”, Dom José Manuel Imbamba, exortou o Dr. Bornito de Sousa a servir, da melhor forma possível, o povo.  O prelado, sublinhou ainda que UCAN “confia no seu potencial e que o considera à altura do desafio de governar o país”. E, em nome da Conferência Episcopal de Angola e São-Tome (CEAST), o Magno Chanceler agradeceu a visita de cortesia e comprometeu-se a levar a mensagem ao demais Bispos.

    Por outro lado, o Magnífico Reitor da UCAN, Padre Doutor José Vicente Cacuchi, disse ao Dr. Bornito de Sousa, no seu discurso, que a sua ascensão ao cargo de Vice-Presidente da República de Angola constitui para a UCAN, um motivo de profunda satisfação não só porque foi docente da mesma instituição, mas pelas competências profissionais e humanas que lhe são reconhecidas. O responsável ressaltou ainda, em jeito de agradecimento, que a visita do Dr. Bornito de Sousa nas vestes de Vice-Presidente da República é um incentivo de perseverança e de comprometimento para a UCAN nesta nobre missão de formar.

    A seguir, o Magno Chanceler, Dom José Imbamba em nome da Universidade Católica de Angola ofereceu uma lembrança ao Vice-Presidente, Bornito de Sousa pelo reconhecimento e amizade que sempre nutriu por esta academia.

    Por sua vez, o Vice-Presidente da República, surpreso, pela forma como foi acolhido na sua antiga casa de trabalho, agradeceu o gesto. Na sua intervenção, o governante falou sobre o processo eleitoral, o sistema de governação e de provocações para os académicos.  A terminar, o ex-Ministro da Administração e Território desafiou a UCAN A continuar a trabalhar para alcançar lugares de topo entre as melhores universidades africanas.

     
  • O Centro de Estudos e Investigação Científica da Universidade Católica de Angola, em parceria com o Fundo Monetário Internacional em Angola, apresentou o relatório do Fundo Monetário Internacional com o título “Perspectivas Económicas Globais e Perspectivas Económicas Regionais da África Subsariana”.

    O evento aconteceu no Salão Nobre da UCAN e contou com a presidência da Vice-Reitora para a Área Académica da UCAN, Dra. Maria Helena Miguel, em representação do Magnífico Reitor. Além de agradecer e desejar boas-vindas aos presentes, a Vice-Reitora sublinhou que a UCAN está satisfeita com a cooperação tida, há já algum tempo, com o Fundo Monetário Internacional representado no país, e acrescentou que a mesma vai continuar a envidar esforços para que a referida relação se aprofunde cada vez mais.

    O relatório do FMI Outono 2017: Perspectivas Económicas Globais,  foi apresentado pelo representante do FMI em Angola, Max Alier e no segundo, o Relatório do FMI Outono 2017: Perspectivas Económicas Regionais, pelo Economista do FMI em Angola, Marcos Miguel. A seguir o Director do CIEC, Dr. Alves da Rocha fez breves comentários sobre as apresentações.

    O discurso de encerramento foi proferido pelo Vice-Reitor para Investigação e Extensão Universitária Padre Doutor Jerónimo Cahinga que ao terminar reconheceu o impacto do resultado das pesquisas feitas pelo CEIC sobre a governação e a gestão da economia e agradeceu, mais uma vez, o referido setor pelos esforços empreendidos por continuar a levar em bom ritmo e rigor a área da pesquisa científica na UCAN.

     
  • O Centro de Estudos e Investigação Científica da Universidade Católica de Angola, em parceria com o Fundo Monetário Internacional em Angola, apresentou o relatório do Fundo Monetário Internacional com o título “Perspectivas Económicas Globais e Perspectivas Económicas Regionais da África Subsariana”.

    O evento aconteceu no Salão Nobre da UCAN e contou com a presidência da Vice-Reitora para a Área Académica da UCAN, Dra. Maria Helena Miguel, em representação do Magnífico Reitor. Além de agradecer e desejar boas-vindas aos presentes, a Vice-Reitora sublinhou que a UCAN está satisfeita com a cooperação tida, há já algum tempo, com o Fundo Monetário Internacional representado no país, e acrescentou que a mesma vai continuar a envidar esforços para que a referida relação se aprofunde cada vez mais.

    O relatório do FMI Outono 2017: Perspectivas Económicas Globais,  foi apresentado pelo representante do FMI em Angola, Max Alier e no segundo, o Relatório do FMI Outono 2017: Perspectivas Económicas Regionais, pelo Economista do FMI em Angola, Marcos Miguel. A seguir o Director do CIEC, Dr. Alves da Rocha fez breves comentários sobre as apresentações.

    O discurso de encerramento foi proferido pelo Vice-Reitor para Investigação e Extensão Universitária Padre Doutor Jerónimo Cahinga que ao terminar reconheceu o impacto do resultado das pesquisas feitas pelo CEIC sobre a governação e a gestão da economia e agradeceu, mais uma vez, o referido setor pelos esforços empreendidos por continuar a levar em bom ritmo e rigor a área da pesquisa científica na UCAN.

Siga-nos

Estamos nas Redes Sociais. Siga-nos dando um click.

Quem está em linha?

Temos 221 visitantes e sem membros em linha