Gala dos 15 anos da UCAN

15anos01

 A sexta-feira 27 de Junho vai ficar na memória. Um dia de homenagem, de reconhecimento, de alegria, tensão e lágrimas. A noite teve de tudo um pouco: boa comida, boa música, boa companhia, surpresas, ausências, suspense, nervosismo e choro. Foi um dia memorável e é assim que queremos que permaneça, especialmente no coração de todos aqueles que ajudaram e têm ajudado a fazer da UCAN uma instituição melhor todos os dias.

A gala dos 15 anos foi um momento para celebrar o caminhar conjunto de uma instituição que sonhada na década de 90, apenas concretizou-se com a ajuda de muitos. Em primeiro lugar, pelo empenho da própria igreja angolana, seguido do empenho de dezenas de outros homens e mulheres. Foram o empenho e ajuda que se celebrou na sexta-feira, em tons azul, amarelo, branco e prata. Deliciosamente servido pela CAS 70, e melodicamente animado pelo tenor angolano Nelson Ébo, radicado nos Estados Unidos de América e  o músico cabo-verdiano Leonel Almeida e a sua Banda, o jantar teve vários momentos. O Dr. Paulo Tchipilica acompanhou o cantor Leonel e não desafinou. A  plateia acompanhou animada com vontade de dançar.

Depois do jantar cantou-se o tradicional “Parabéns”, e a Universidade teve direito ao fogo-de-artifício echampagne moderado. O relógio já ia na hora 21, quando os troféus de homenagem começaram a ser entregues. O primeiro foi Sua Eminência Dom Alexandre Cardeal Nascimento, seguido de Dom Damião Franklin a título póstumo. Depois de mais uma pausa musical, figuras como Dom Filomeno Vieira Dias, Dra. Cândida Teixeira, Ministra da Ciência e da Tecnologia, Dr. Botelho de Vasconcelos, Ministro dos Petróleos, Dr. Lopo do Nascimento, antigo deputado, Dra. Ana Maria de Oliveira, escritora, Dr. Carlos Feijó, antigo Ministro de Estado da Casa Civil  e tantos outros receberam as suas estatuetas.

O troféu foi uma peça metálica, com a mulembeira gravada e as letras Alfa e Ómega, o nome do homenageado e os dizeres: Reconhecimento da UCAN, seguidos da assinatura do Magnífico Reitor, Reverendo Padre Dr. Vicente Cacuchi.

O CEIC não foi esquecido, embora o Dr. Alves não estivesse presente, subiu ao palco o professor Nelson Pestana Bonavena para receber o diploma de mérito. A surpresa da noite calhou à Dra. Maria Helena Miguel, também homenageada, que também surpreendeu alguns quando chorou de emoção.

Foi uma noite linda pelas flores, pelos vestidos de gala, pelos sorrisos e pelo reencontro de amigos que não víamos há algum tempo.

Siga-nos

Estamos nas Redes Sociais. Siga-nos dando um click.

Quem está em linha?

Temos 51 visitantes e sem membros em linha