COMPETIÇÃO AFRICANA DE JULGAMENTO SIMULADO EM DIREITOS HUMANOS: ESTUDANTE DE DIREITO DJAMILA GONÇALVES É A TERCEIRA MELHOR ORADORA NA LUSOFONIA

 A estudante Djamila Gonçalves, do terceiro ano de direito, foi a terceira melhor oradora lusófona, da Competição Africana de Julgamento Simulado de Direitos Humanos. Djamila Gonçalves e Miriã Kamuamba foram as estudantes que representaram a FDUCAN na Competição Africana de Julgamento Simulado de Direitos Humanos, acompanhadas por Henriques Ngolome.

Este ano, o grande evento académico foi realizado na Faculdade de Direito da Universidade de Botswana, em Gaborone, de 01 a 07 de julho de 2019, com um total de 45 equipas, sendo 30 equipas anglófonas, 10 francófonas e 5 lusófonas.

Depois de dois dias de competição, a estudante Djamila Gonçalves foi à final, onde obteve uma pontuação de 82%, acima da média exigida pela competição, lhe valendo a classificação EXCELENTE. Esta pontuação, possibilitou que a UCAN ficasse posicionada, em quarto lugar, no top 05 da lusofonia, em frente da Universidade Católica de Moçambique.

A Competição Africana de Julgamento Simulado de Direitos Humanos é o maior encontro de estudantes, académicos e juízes em torno de temas de Direitos Humanos em África. Este evento reúne, anualmente, estudantes de Faculdades de Direito de África, para discutirem um caso hipotético de direitos humanos.

O concurso é uma ferramenta de educação e tem servido de meio de preparação para uma nova geração de advogados, com capacidades e habilidades para argumentar casos de alegadas violações de Direitos Humanos perante qualquer tribunal. A expectativa é que a Competição Africana de Julgamento Simulado de Direitos Humanos seja, igualmente, uma oportunidade para que futuros juristas aprimorarem técnicas de litigância.

Siga-nos

Estamos nas Redes Sociais. Siga-nos dando um click.

Quem está em linha?

Temos 476 visitantes e sem membros em linha