ENCERRADO ANO LECTIVO 2018 COM MISSA DE ACÇÃO DE GRAÇAS PRESIDIDA PELO BISPO DO LUENA

Está encerrado o ano lectivo 2018. O final do ano académico foi marcado pela celebração da missa de acção de graças, presidida pelo bispo do Luena, Dom Tirso Blanco.

 

Na sua homilia, o bispo do Luena destacou o valor de buscar Deus e seguir Cristo. O prelado católico exortou toda a comunidade académica a “beber da água de Cristo”, para saciar a sede do espírito e dar calma ao corpo. Dom Tirso Blanco disse também que devemos procurar estar com Deus, buscá-lO sempre e permitir que seja Ele a orientar os nossos sonhos, jornadas e aspirações, impedindo assim o mal de prosperar.

 

O acto celebrativo foi ainda marcado pela administração dos sacramentos do baptismo, primeira comunhão e do crisma a 16 estudantes, que frequentaram a catequese, aos sábados na UCAN, promovida pela pastoral universitária.

 

A missa, animada pelo coro universitário, foi também marcada pelo discurso do Magnífico Reitor, Padre Doutor José Vicente Cacuchi que agradeceu aos funcionários e estudantes empenhados pelo seu trabalho e dedicação, e recomendou que cada um faça autoavaliação da sua prestação na Universidade, em mais um ano de actividades.

 

As aulas encerram nesta sexta-feira, dia 16 de Novembro. Abre-se o período dos exames, que decorrerão ao longo do mês de Dezembro, bem como o período de Admissões, que vai de Dezembro à Fevereiro.

MAGNÍFICO REITOR ENCONTRA-SE COM AUTORIDADES POLÍTICAS E ACADÉMICAS EM PORTUGAL E ESPANHA

 

O Magnífico Reitor, Padre Doutor José Vicente Cacuchi, encontrou-se com diferentes entidades políticas e académicas, em Portugal e Espanha, durante a viagem de trabalho que efectuou na segunda quinzena de Setembro.

Em Espanha, o Magnífico Reitor foi signatário da Magna Charta Universitatum, no passado dia 18 de Setembro. Seguindo depois para Portugal, o Padre Doutor José Vicente Cacuchi encontrou-se, no dia 21 de Setembro, com a Presidente do Núcleo da Universidade Católica do Porto, a Professora Doutora Isabel Braga da Cruz, que se fez acompanhar do Professor Doutor Manuel Ricardo Fontes da Cunha, afecto à Católica Porto Business School e de outros membros da sua equipa de trabalho. O encontro aconteceu em cumprimento da agenda de trabalho do Magnífico Reitor, em Portugal.

Na reunião, foi avançada a necessidade de um acordo de cooperação na área da Saúde, visando, sobretudo, a formação de professores em matérias ligadas à ética e bioética. As duas instituições abordaram questões ligadas aos detalhes das parcerias em curso entre a UCAN e a UCP- Porto.

O Magnífico Reitor, Padre Doutor José Vicente Cacuchi, assumiu o compromisso de criar uma Comissão Interdisciplinar que inclua elementos afectos às Faculdades de Economia e de Direito e alguém ligado ao projecto de Medicina, com a incumbência de articular com a UCP-Porto, assegurando, deste modo, uma cooperação mais abrangente e mais transversal.

O Magnífico Reitor aproveitou, outrossim, a ocasião da confraternização para endereçar os votos de longevidade e prosperidade institucional, à Presidente e à sua equipa de trabalho, pelos 41 anos de existência da UCP-Porto.

No dia 24 de Setembro, o Magnífico Reitor, Padre Doutor José Vicente Cacuchi, foi recebido pela sua homóloga da Universidade Católica de Lisboa que, por sinal, é a nova Presidente eleita da Federação Internacional das Universidades Católicas – FIUC, Professora Doutora Isabel Maria de Oliveira Capelão Gil. O Magnífico Reitor tirou proveito do momento para se informar mais sobre as actuais preocupações da FIUC. E, uma vez informado, de que, entre as prioridades da nova Direcção da FIUC, consta a necessidade de apoio às universidades Católicas africanas, o Magnífico Reitor confessou as reais necessidades e capacidades da instituição que dirige, no âmbito de uma possível colaboração com a FIUC. O encontro alimentou perspectivas e expectativas de bons resultados académicos e pastorais num futuro breve. O projecto da Faculdade de Medicina não ficou esquecido, neste diálogo ameno, entre os dois reitores.

Coincidentemente, as duas instituições estão na fase de criação de condições para a implementação da Faculdade de Medicina. Pelo que ficou assente o princípio da solidariedade interinstitucional consubstanciada em consultas mútuas antes da definição das áreas de cooperação, neste particular campo da Saúde. Ficou explícita a preocupação de sobrepor as orientações institucionais às vontades individuais nas relações de cooperação interinstitucionais.

No dia 25 de Setembro, foi recebido pelo Vice-Reitor para as Relações internacionais da Universidade de Coimbra, Professor Doutor Joaquim Ramos de Carvalho.

O encontro visou, essencialmente, examinar as condições de possibilidade para uma parceria no âmbito da extensão do Campus da Saúde. O Vice-Reitor e o Capelão da Universidade de Coimbra circunscreveram a possibilidade de cooperação em três perspectivas, primeiro, a Universidade de Coimbra pode cooperar com a UCAN na formação técnico-profissional do capital humano que deverá garantir a funcionalidade do Campus da Saúde a médio e longo prazo, negociando com a UCAN o custo da formação e as modalidades de pagamento, bem como a possibilidade de inclusão de alguns formandos, com a ajuda do Capelão daquela Universidade, na lista dos beneficiários (a título de bolsa) dos fundos da União Europeia, destinados para o apoio a estudantes pobres;  segundo, a  Universidade de Coimbra se predispõe em ser fiadora da UCAN junto da União Europeia, bem como em mobilizar mais duas universidades europeias, membros da Magna Charta Universitatum para abonar a favor da idoneidade e credibilidade comprovadas da UCAN, condição sine qua non para merecer a confiança e a contemplação da União Europeia na obtenção de fundos; terceiro, a  Universidade de Coimbra, por intermédio do seu Departamento de Justiça e Paz, afecta à Diocese local, mostrou-se também disponível em colaborar com a UCAN na formação dos voluntários da UCAN, sobretudo no âmbito da dinâmica académica do Voluntariado.  De referir que o Magnífico Reitor e alguns membros da Comissão Instaladora do projecto do Campus da Saúde, deverão nos próximos meses deslocar-se à Bruxelas para ir defender o projecto junto da União Europeia e habilitá-lo ao financiamento. Uma empreitada que, para além do suporte de três universidades europeias, requer também que algumas universidades locais credíveis abonem a favor da UCAN. 

O Magnífico Reitor, Padre Doutor José Vicente Cacuchi, encerrou este ciclo de encontros, em Lisboa,  no dia 27 de Setembro, visitando a Secretária de Estado para Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal, Professora Doutora Maria Fernanda Rollo. Na ocasião, o Magnífico Reitor convidou a governante para ser madrinha do projecto académico do Campus da Saúde da UCAN junto do Primeiro-ministro Português, Dr. António Luís Santos da Costa. Aquela governante aceitou o desafio, mas aconselhou a UCAN a ser bastante selectiva no recrutamento de empresas a integrarem o projecto do Campus da Saúde, que devem ser, em princípio, empresas credíveis juntos do Governo Português

CHEFE DE GABINETE DO REITOR REPRESENTA UCAN EM FORMAÇÃO INTERNACIONAL PARA UNIVERSIDADES CATÓLICAS

O Director de Gabinete do Magnífico Reitor, Dr. Nlandu Matondo, participou, em representação do Magnifico Reitor (indisponível por incompatibilidade de calendário), na formação sobre liderança nas universidades Católicas no Século XXI, da Federação Internacional das Universidades Católicas – FIUC, que teve lugar em Roma, de 23 a 27 de Setembro.

O encontro teve quatro formadores, todos de nacionalidade inglesa, três dos quais ex-Reitores das Universidades inglesas e especialistas em matérias de liderança universitária, e um Padre Jesuíta, ainda Reitor no activo na Universidade dos Jesuítas em Londres. O tema central e original foi “Leading Catholic Universities in the 21st Century: Leadership in Catholic Colleges and Universities: Identity, Issues and Challenges”.

Tendo em atenção que, a liderança das universidades Católicas inclui diplomacia, política institucional interna (dentro da Igreja) e externa (com os governos nacionais e/ou internacionais), o grupo teve uma sessão de trabalho no Vaticano, com Monsenhor Ângelo Vincenzo Zani, Secretário da Congregação para a Educação Católica. Nesta sessão tratou-se essencialmente dos documentos estruturantes da identidade e perfil das universidades Católicas, nomeadamente: a Constituição Apostólica Ex Corde Ecclesiae que teve a sua inspiração na Magna Charta Universitatum de que a UCAN é signatária desde 18 de Setembro último na cerimónia ocorrida em Salamanca – Espanha, Constituição Apostólica Sapientia Christiana e Constituição Apostólica Veritatis Gaudium.

No evento, abordou-se também o funcionamento da AVEPRO, agência responsável para aferir a qualidade de ensino nas Universidades Eclesiásticas, com objectivo de auxiliar no provimento do reconhecimento de estudos feitos nestas instituições e articular o diálogo com alguns governos locais a pedido de universidades concretas, com objectivo de ajudar a ultrapassar dificuldades no e reconhecimento de estudos ou de abertura de Faculdades Eclesiásticas.    

ESTUDANTES DE DIREITO DA UCAN VENCEM CONCURSO MOOT ARBITRAL EM LUANDA

Um grupo de estudantes do 4.º ano da Faculdade de Direito da Universidade Católica de Angola conquistou o 1.º lugar da 1.ª Edição do concurso Moot Arbitral.

 A equipa formada por 8 estudantes do 4º ano, nomeadamente, Rafael Ndumba, Imisi de Almeida, Rute Luyeye, Itamar Freire, João Ngumba, Marizeth Francisco, Agnes dos Santos e Miguel de Almeida e coordenada pela Prof. Maria de Lourdes Nascimento, participou do 1º Moot Arbitral de Luanda.

 O Moot Arbitral é uma competição entre estudantes universitários angolanos tendo por objecto um litígio fictício a resolver por meio de arbitragem e visa fomentar a formação de juristas angolanos no domínio da arbitragem, mediante a aprendizagem das técnicas de condução de processos arbitrais e de representação das respectivas partes.

 O Moot foi organizado conjuntamente pela Ordem dos Advogados de Angola e pelos Escritórios de Advogados Manuel Gonçalves-Advogados  associados e Serra Lopes, Cortes Martins & Associados.

 A competição teve início em Abril de 2018, tendo participado 4 Equipas formadas por estudantes de quatro Universidades Angolanas: Universidade Metodista de Angola, Universidade Agostinho Neto, Universidade Católica de Angola e a Universidade Gregório Semedo e terminou no dia 15 de Novembro com as alegações finais, em que a Equipa da Universidade Católica de Angola venceu a competição.

 

Siga-nos

Estamos nas Redes Sociais. Siga-nos dando um click.

Quem está em linha?

Temos 285 visitantes e sem membros em linha