UCAN ACOLHE DO VICE-PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE ANGOLA

O Vice-Presidente da República, Dr. Bornito de Sousa, deslocou-se no dia 19 de Outubro, à Universidade Católica de Angola para uma visita de cortesia, em reconhecimento do tempo de trabalho como docente. O Governante foi recebido pela família ucaniana, na Praça de Alimentação, numa cerimónia presidida pelo Magno Chanceler da UCAN, Dom José Manuel Imbamba, ladeado pelo Vice-Presidente, Dr. Bornito de Sousa e o Magnífico Reitor da UCAN, Padre Doutor Vicente Cacuchi. Antes disso, Vice-Presidente teve um encontro privado com o Magno Chanceler, o Magnífico Reitor e os demais membros Corpo Reitoral.  

Além de enaltecer o facto de “um dos filhos desta casa ter ascendido ao mais alto nível do aparelho governativo”, Dom José Manuel Imbamba, exortou o Dr. Bornito de Sousa a servir, da melhor forma possível, o povo.  O prelado, sublinhou ainda que UCAN “confia no seu potencial e que o considera à altura do desafio de governar o país”. E, em nome da Conferência Episcopal de Angola e São-Tome (CEAST), o Magno Chanceler agradeceu a visita de cortesia e comprometeu-se a levar a mensagem ao demais Bispos.

Por outro lado, o Magnífico Reitor da UCAN, Padre Doutor José Vicente Cacuchi, disse ao Dr. Bornito de Sousa, no seu discurso, que a sua ascensão ao cargo de Vice-Presidente da República de Angola constitui para a UCAN, um motivo de profunda satisfação não só porque foi docente da mesma instituição, mas pelas competências profissionais e humanas que lhe são reconhecidas. O responsável ressaltou ainda, em jeito de agradecimento, que a visita do Dr. Bornito de Sousa nas vestes de Vice-Presidente da República é um incentivo de perseverança e de comprometimento para a UCAN nesta nobre missão de formar.

A seguir, o Magno Chanceler, Dom José Imbamba em nome da Universidade Católica de Angola ofereceu uma lembrança ao Vice-Presidente, Bornito de Sousa pelo reconhecimento e amizade que sempre nutriu por esta academia.

Por sua vez, o Vice-Presidente da República, surpreso, pela forma como foi acolhido na sua antiga casa de trabalho, agradeceu o gesto. Na sua intervenção, o governante falou sobre o processo eleitoral, o sistema de governação e de provocações para os académicos.  A terminar, o ex-Ministro da Administração e Território desafiou a UCAN A continuar a trabalhar para alcançar lugares de topo entre as melhores universidades africanas.

CEIC ORGANIZA COM FMI APRESENTAÇÃO DO RELATÓRIO SOBRE PERSPECTIVAS ECONÓMICAS EM ÁFRICA E NO MUNDO

O Centro de Estudos e Investigação Científica da Universidade Católica de Angola, em parceria com o Fundo Monetário Internacional em Angola, apresentou o relatório do Fundo Monetário Internacional com o título “Perspectivas Económicas Globais e Perspectivas Económicas Regionais da África Subsariana”.

O evento aconteceu no Salão Nobre da UCAN e contou com a presidência da Vice-Reitora para a Área Académica da UCAN, Dra. Maria Helena Miguel, em representação do Magnífico Reitor. Além de agradecer e desejar boas-vindas aos presentes, a Vice-Reitora sublinhou que a UCAN está satisfeita com a cooperação tida, há já algum tempo, com o Fundo Monetário Internacional representado no país, e acrescentou que a mesma vai continuar a envidar esforços para que a referida relação se aprofunde cada vez mais.

O relatório do FMI Outono 2017: Perspectivas Económicas Globais,  foi apresentado pelo representante do FMI em Angola, Max Alier e no segundo, o Relatório do FMI Outono 2017: Perspectivas Económicas Regionais, pelo Economista do FMI em Angola, Marcos Miguel. A seguir o Director do CIEC, Dr. Alves da Rocha fez breves comentários sobre as apresentações.

O discurso de encerramento foi proferido pelo Vice-Reitor para Investigação e Extensão Universitária Padre Doutor Jerónimo Cahinga que ao terminar reconheceu o impacto do resultado das pesquisas feitas pelo CEIC sobre a governação e a gestão da economia e agradeceu, mais uma vez, o referido setor pelos esforços empreendidos por continuar a levar em bom ritmo e rigor a área da pesquisa científica na UCAN.

DEPARTAMENTO DE ESTUDOS SOCIAIS DO CEIC APRESENTA ESTUDOS SOBRE A INTEGRAÇÃO DA MULHER NOS PROCESSOS PRODUTIVOS EM ANGOLA

O Departamento de Estudos Sociais do CEIC apresentou em dezembro, um caderno de investigação com dados sobre a integração da mulher nos processos produtivos em Angola. A cerimónia de lançamento aconteceu no Salão Nobre da UCAN e foi presidida pelo Vice-Reitor para Investigação e Extensão Universitária, Padre Jerónimo Cahinga. A pesquisa foi apresentada pela investigadora-coordenadora, Margareth Nangacovie e o discurso de encerramento foi feito pelo Investigador Osvaldo da Silva, numa cerimónia que contou ainda com a presença da Ministra da  Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Dra. Victória da Conceição.

O caderno de investigação é resultado de um trabalho de investigação multidisciplinar do Centro de Estudos e Investigação Científica da Universidade Católica de Angola e traz informações sobre a situação da mulher, mais concretamente, sobre a sua inserção nas áreas produtivas, nas se limitando ao sector económico.

O estudo comporta dados primários, que se resumem na aplicação de cerca de 120 inquéritos à mulheres zungueiras, muambeiras e empregadas domésticas para captar, documentar as suas experiências e percepções sobre temas relativos ao percurso de vida, divisão doméstica do trabalho, actividade laboral e apoio do Estado; bem como, alguns dados secundários e informações nas áreas da economia, representação política, educação e políticas públicas. 

Algumas  conclusões do estudo  indicam que o investimento do Estado se revela  reduzido, descoordenado e pouco eficiente para a definição e execução das medidas tendentes a igualdade de género em Angola;  a situação da mulher em Angola, apesar de uma grande difusão mediática, inspira ainda preocupações e desafios, nas áreas das políticas públicas tendentes a educação, emprego, saúde, reconhecimento político e público, família, justiça incluindo restaurativa, cultura; e que, certas organizações cívicas bem como as próprias mulheres, a custa de grandes esforços pessoais e, algumas vezes, familiares investem  e empenham-se muito mais na busca das suas liberdades, através da formação e do trabalho, rumo a uma maior  autonomia financeira.

UCAN GANHA UMA ACADEMIA HUAWEI

A Universidade Católica de Angola e Huawei Angola apresentaram a Academia Huawei, instalada na UCAN para promover curso de redes e dar oportunidades aos jovens de terem um curso profissional e se lançarem no mercado de trabalho. O evento decorreu no salão nobre da UCAN e contou com a presença da Vice-Reitora para Área Académica Dra. Maria Helena Miguel.

De acordo com o Director das TICs da UCAN, Engenheiro Daniel Gabbo, a referida academia tem já um laboratório na UCAN que está a ser equipado com todos os simuladores necessários e técnicos capacitados para acompanharem os candidatos e permitir que os mesmos estejam bem formados e sejam capazes de dar respostas as necessidades de assistência técnica às empresas utilizadora da marca Huawei.

A Directora das Relações Públicas da Huawei em Angola, Magali Wang ressaltou este é o primeiro projecto do género implementado em Angola e a escolha da Universidade Católica de Angola deveu-se ao facto de a mesma ter uma boa reputação à nível internacional, ou seja, ser a primeira angolana a constar, n’altura, da lista das 100 melhores universidades de África.

Estiveram ainda presentes na apresentação pública da Academia Huawei, o Secretário Geral da UCAN, Dr. Laurindo Miji Viagem, o Director do Gabinete de Carreiras e Cooperação Institucional, Padre Apolinário Hilemusinda, o Gerente Técnico da Solução Académica, Stevem Xu, Funcionários Administrativos, Docentes e Discentes da UCAN. 

Siga-nos

Estamos nas Redes Sociais. Siga-nos dando um click.

Quem está em linha?

Temos 255 visitantes e sem membros em linha