Magnífico Reitor da UCAN recebido pelo Ministro do Ensino Superior


O Magnífico Reitor da Universidade Católica de Angola, Pe. Dr. José Vicente Cacuchi e a Vice-Reitora para Área Académica, Dra. Maria Helena Miguel foram recebidos nesta segunda-feira, dia 6 de Julho, pelo Ministro do Ensino Superior, Doutor Adão do Nascimento, membros do seu gabinete e responsáveis doInstituto Nacional de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior – INARESS.

O encontro que foi solicitado pela UCAN analisou e esclareceu temas ligados a situação dos cursos ministrados na Universidade, o acrónimo da Universidade, situação das bolsas do INAGBE e as Unidades orgânicas do ISUP e Dom Bosco.

O encontro foi motivado pelo processo de acreditação dos cursos a que a UCAN se submeteu, junto do INARESS, no ano de 2007, fruto do qual a UCAN recebeu informação em Janeiro, do Secretário de Estado para Supervisão em como o processo havia sido concluído, ao nível administrativo, tendo, n’altura, sido enviado à Imprensa Nacional para a publicação em Diário da República, o que significaria regularização dos cursos da UCAN. Facto é que depois dessa altura, alguns estudantes da UCAN viram diplomas e certificados não serem reconhecidos, por tidos como ilegais. Algumas bolsas do INAGBE foram igualmente suspensas com este argumento.

No encontro, às partes concluíram que ao nível administrativo, o processo foi concluído. O Ministro do Ensino Superior informou que o processo já tinha sido entregue à Imprensa Nacional, mas esta, por causa de gráfico devolveu ao Ministério para que fosse corrigido. O Doutor Adão do Nascimento deu garantias que o Gabinete Jurídico do Ministério está a trabalhar no mesmo e baixou orientações ao INARESS para a regularização do acrónimo da Universidade, que por erro gráfico saiu publicado no Decreto de Criação como “UCA” e não “UCAN”, o que vai ser corrigido com a publicação dos actuais estatutos em Diário da República, assim como a situação do ISUP e do Dom Bosco.

Sobre as bolsas do INAGBE, o Ministro do Ensino Superior fez saber que a situação seria esclarecida junto do órgão.

 

 

Siga-nos

Estamos nas Redes Sociais. Siga-nos dando um click.

Quem está em linha?

Temos 63 visitantes e sem membros em linha